Tiago Iorc não gerencia mais carreira de Anavitória

Categories

Share

Como já tinha saído em vários portais que Tiago Iago Iorc e suas apadrinhadas na música, Anavitória, estavam de relações cortadas. Pois bem. Nós agora aproveitamos para atualizar algumas informações sobre essa treta da MPB.

Após consultarmos o CNPJ da dupla, descobrimos que Tiago já deixou a sociedade da empresa de Ana Clara Caetano e Vitória Falcão. Tiago, que lançou o duo Anavitória para o mundo, gerenciava a carreira das meninas ao lado do empresário Felipe Simas, o mesmo responsável por sua própria carreira. Ele participava ativamente dos projetos das artistas desde as gravações do EP de estreia delas.

Mas após a amizade ficar estremecida, a sociedade foi desfeita e o nome de Tiago Iorc já não consta mais como um dos sócios da ANAVITORIA ARTES LTDA, contendo apenas os nomes de Ana Clara, Vitória e Simas na sociedade.


O motivo da briga que resultou no fim desta parceria ainda é um mistério guardado a sete chaves. Internamente, este assunto é proibido de ser discutido entre os funcionários. Ninguém abre a boca. O que podemos adiantar é que alguns desentendimentos de cunho pessoal levaram as partes a romper laços. Treta na MPB é assim, meu povo, tudo muito por debaixo dos panos.


Tiago Iorc também está brigado com seu empresário, Felipe Simas. Mas por questões contratuais, os dois ainda continuam sócios. Ao menos é o que consta na consulta da FORASTEIROS EMPREENDIMENTOS ARTÍSTICOS LTDA, empresa de Tiago. Mas Tiago parece não fazer mais questão de trabalhar com Simas, uma vez que os contatos do empresário já não constam mais nas redes sociais do cantor.
A assessoria de Felipe Simas entrou em contato com a coluna e enviou a seguinte nota: “A gerência de carreira de Anavitória sempre coube a Felipe Simas, empresário e agente artístico, responsável por revelar e lançar o trabalho do duo no mercado.

Ao conhecer o trabalho das meninas, Felipe convidou o músico Tiago Iorc, a quem também representa artisticamente, para fazer a produção musical dos discos delas.

Essa parceria se encerrou em 2019, de forma consensual, considerando discordâncias profissionais entre as partes”.

Author

Share