Felipe Franco revela assédio de produtor em convite para o ‘BBB’

Felipe Franco participou do ‘Podcast Creators’ e abriu jogo sobre convites para participar de realities shows. Ao ser questionado pelos apresentadores Gabriel Leão e João Cazuza se toparia entrar em algum dos famosos confinamentos, o deputado estadual de São Paulo revelou que já foi sondado para estar em ‘A Fazenda’, da ‘Record TV’, e contou sobre um episódio inusitado a respeito do ‘BBB’.

Eu já recebi um convite pra ‘A Fazenda’ em 2019. Eu estava em uma fase muito boa da minha vida e me empolguei bastante com o convite, mas ao mesmo tempo, eu fiquei um pouco preocupado. Porque o Léo Stronda, meu amigo, tinha ido um ano antes e eu curti pra caramba ele na casa, só que eu começava a me enxergar lá também. Deve ser muito difícil. Acho que eu sou eliminado na primeira semana ou na terceira, no máximo”, disse ele.

Ao ser perguntado sobre o ‘Big Brother Brasil’, Felipe Franco acabou contando que foi cercado e assediado por um produtor do reality em 2006, durante uma festa. Segundo ele, o homem teria dado em cima para levá-lo para a casa mais vigiada do Brasil. “Pro ‘BBB’ eu não fui convidado recentemente, mas tive uma proposta meio estranha. Da mesma forma que eu digo que tem propostas diferentes pras mulheres devido ao assédio, existe pra homens também”, falou ele.

Na sequência, ele deu mais detalhes. “Em uma época, 2006, 2007, ou mais atrás ainda, bem no comecinho [do reality], tive uma situação estranha no Rio de Janeiro em uma festa. Um produtor deu em cima de mim, eu fui levando na esportiva. Depois eu fui levantar algumas coisas que tinham acontecido, e fulano entrou por conta de uma situação e não pro escolha”, contou.

Felipe explicou que não aceitou ir para o reality. “Queria comprar passagem pra mim pro Rio, pra ficar num apartamento. Eu achei estranho. Ele mostrou a data do teste e falou: ‘Você vem dez dias antes, passa o fim de semana aqui e depois você vai’. Aí eu já desencanei. São oportunidades que na época, você não tinha como pensar muito se sim ou não. Mas eu sempre fui muito pé no chão, fazia coisas bem conscientes”, declarou.

Author

Share