Drake fez show curto em edição argentina do festival Lollapalooza 

O cantor Drake desembarcou na América do Sul para uma série de apresentações em festivais, incluindo o Lollapalooza Brasil. O rapper canadense é um dos headliners do evento e deve se apresentar no próximo domingo (25) no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Em sua passagem pela edição argentina do festival, que aconteceu nesta sexta-feira, Drizzy foi criticado por realizar um show de pouco mais de 40 minutos de duração – o que não é habitual para atrações principais, que costumam ficar por mais de uma hora no palco.

Foto: Jamie McCarthy/Getty Images

Além disso, pouco tempo antes de sua performance no evento, Drake e sua equipe teriam impedido que o show fosse televisionado. Os fãs brasileiros já viram esse filme. Em 2019, o dono do hit “Hotline Bling” conquistou a antipatia de parte do público ao não permitir que o seu show no Rock in Rio fosse transmitido. A apresentação foi criticada pelo palco escuro e o setlist enxuto.

A rede de televisão argentina responsável pela transmissão do festival exibiu um comunicado enquanto o rapper cantava: “Drake decidiu, minutos antes de subir ao palco, não permitir a transmissão ao vivo de seu show, apesar do compromisso formal previamente assumido. Lamentamos a decisão do artista“.

Segundo a coluna de Léo Dias, no Metrópoles, o cachê de Drake é o mais caro desta edição do Lollapalooza. O rapper teria recebido 4 milhões de dólares para tocar seus hits no festival.

Author

Share